sábado, 6 de abril de 2013

Mudanças


Eu simplesmente não sei como começo esse texto. A BC organizada pelo Chris em comemoração aos dois anos do blog Escritos Lisérgicos tem como tema 2 anos. Eu sei o que quero falar. Quero falar um pouco de mim – torcendo para não ser "mal interpretada", pois não sei como expressar o que há tempos tento escrever –. Também não sei se vou estar muito dentro do tema, mas vamos à minha primeira blogagem coletiva! Antes, só queria deixar um MEGA parabéns ao Chris e ao Escritos Lisérgicos. Eles possuem a essência da blogosfera. Parabéns, Chris!! E vida longa ao blog (haha). Agora vamos ao texto.


A vida tem dessas
Ela nos prega peças
Ora boas, ora ruins
Mas sempre aprendemos no fim

Ela gosta de surpreender e eu gosto de surpresas. Dava para termos uma boa parceria, mas ela nunca simplifica ou eu nunca a simplifico. Principalmente quando se trata de mudanças. Não é de todo ruim. É claro que não. Sempre tem lições boas que devem ser tiradas desses processos. Ainda estou anotando esses aprendizados e sempre estarei fazendo isso. Afinal, a vida é movimento. Se o sangue parar de circular, como haverá vida no corpo? Se as células pararem de se reproduzirem, como continuar vivendo? A vida é movimentada por processos de transformação.

Lembrar-se da Anna de dois anos atrás é complicado. Tão mais ingênua, descomplicada e decidida... Tão certa do que queria, dos sonhos e da vida. E hoje é uma menina que se encontra meio perdida. É complicado. Em dois anos tudo mudou demais.

Não mudou para pior. Nem para melhor. Apenas mudou. Tudo parecia tão certo – imutável – que foi um choque sentir a necessidade de refletir antes de responder algumas perguntas como "quem sou eu?", "por que acredito nisso ou naquilo?", "quando foi que comecei a pensar assim?", "por que me questiono isso?". Certa vez li um texto sobre a crise dos 16 e como me identifiquei! Acredito que, mais cedo ou mais tarde, todos terão suas dúvidas internas e entrarão em conflitos existenciais. Isso é algo muito pessoal e passar um tempo refletindo sobre esses assuntos podem trazer angústia demais se você não gostar de refletir sobre si mesmo (como eu, por exemplo). Não sei se seria realmente uma crise existencial; sei que, de certa forma, é um conflito interno e um processo de amadurecimento necessário.

Não reclamo, nem nada. Apenas percebo o quanto o ser humano é inconstante. Cada um tem seu tempo para dar um "F5" completo na maneira de viver. Há dois anos (ou um pouco mais) vou me redescobrindo aos poucos. Isso vai durar a vida toda, eu sei. Mas há um tempo em que é mais perceptível e necessário se "perder" um pouco para voltar a firmar o caminho. As situações e as pessoas mudam, mesmo continuando iguais. É tudo muito complexo e rápido. E o tempo não se recupera. O melhor a fazer é viver e aproveitar cada surpresa da vida. Até quando ela te presentear com conflitos. Eles são ótimos para colori-la. E é assim: entre cores vivas, fortes e cinzentas que vou melhorando, principalmente há dois anos.

E quem é você? Por que acredita no que diz acreditar? Suas respostas são automáticas? Já refletiu sobre essas questões escritas no texto? Sinta-se à vontade e deixe sua opinião nos comentários! :)

14 comentários:

  1. Bruno Luiz, trabalho com informática e quero ir sempre ao infinito e além \o/

    Eu tento simplificar no que acredito e sempre, dizem que tenho resposta para tudo uahuahaua não acho, apenas penso muito sobre muitas coisas, o que é ruim as vezes.

    Mudanças são otima e temos que aprender lidar com elas \o/.

    Parabens pelo post

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. UAHUAHUAH, devagar e sempre! Você consegue. :P rs.
      Também gosto das mudanças e acho que elas são fundamentais durante a vida toda.

      Obrigada!

      Excluir
  2. Olá Anna. Bom dia.
    Primeiramente, muito obrigado por considerar o Escritos Lisérgicos a essência da blogosfera, eu, tal como você, tento fazer o possível e dar o meu melhor em meus escritos. Lógico que nem sempre dá certo. Aprendi nestes dois anos que escrever publicamente é muito mais difícil do que escrever em meu quarto sem leitores, que lidar com pessoas talvez seja mais difícil do que com as mudanças. Há algumas que tornam coisas simples tão complexas e interpretam tudo errado, até como afronta.
    Antes eu era muito autocrítico acerca disto, hoje apenas tomo cuidado para não ofender a ninguém e alerto para que façam o mesmo, pois o fato de termos uma ferramenta pública em mãos, mesmo que não se perceba, temos uma responsabilidade imensa sobre tudo o que escrevemos.
    Se o que descreve em seu texto for uma crise existencial, eu vivo em constante crise existencial então! ahaha!
    Eu até lido (ou tento lidar) bem com as mudanças, principalmente quando elas devem partir de uma decisão que eu tenha que tomar e minha vida toda foi assim, em duas décadas de vida (é, já não tenho mais 16, rs)uma série de constantes decisões que tive que tomar por mim mesmo.
    Desde cedo tive que me acostumar com mudanças e decisões, por ter duas famílias. E outras decisões e mudanças estão sempre me afrontando e, como sou um incansável questionador, acabei por deixar de acreditar em muito do que acreditava antes, do mesmo modo que você. Também pensam que tenho respostas automáticas pra tudo, rs, mas não é bem assim, eu sempre procuro pelo equilíbrio, estudo, informação, procuro ser racional e isso acredito que facilite no momento de tomar uma atitude ou encarar uma mudança radical.
    Funciona para mim, não posso dizer que acontecerá o mesmo com outros.
    Achei muito show seu post, bem pessoal sem cair na exposição extrema. Meus muitos parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu concordo com você! Lidar com pessoas é MUITO mais complicado. A mente do ser humano é muito complexa (e contraditória :P)!!! Eu morro de medo de me interpretarem mal, mas sei que uma hora isso vai acontecer e vai ser bom porque, de alguma forma, eu vou crescer/mudar/melhorar.
      E acho que as decisões estão bastante ligadas ao processo de mudança... Elas são quando você para pra refletir. Ai você analisa e percebe que se fosse "x tempo" atrás iria escolher a outra opção. Não sei se deu pra entender, mas é tipo isso ai. Haha. :P
      Eu não sou (ou não era, não sei mais) questionadora assim. Eu tento evitar me questionar muito, eu não sei várias respostas e isso me dá agonia. uhuahauh.
      E não tenho mais 16 também. :( Quando li o texto, tinha. Mas já fiz 17 e tô querendo adiar os 18. Será que dá? Hahaha.

      Muito obrigada!!! *-*
      Abraço, Chris! :)

      Excluir
  3. "A vida tem dessas
    Ela nos prega peças
    Ora boas, ora ruins
    Mas sempre aprendemos no fim"

    Achamos que não é possível mudar bastante em um ou dois anos, mas estamos bem enganados! Acho que os anos em que mais mudamos são os anos em que estamos mudando (se é que me entende >.<). Mudanças sempre tem seu lado ruim, mas se pararmos para observar, ela também tem seu lado bom! :D

    Gostei do post. Continue linda e escrevendo "lindamente". Hahaha ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É igual crescer... A gente só percebe depois que passou. Por isso só vemos o quanto mudamos olhando para os anos atrás e tal.

      Hahahaha, obrigada Luh lindinha!!! <3

      Excluir
  4. É verdade, Anna, a vida está sempre em constante movimento e em dois anos tudo pode acontecer. lindo texto. parabéns pela participação. abraços.

    ResponderExcluir
  5. Achei muito legal como você colocou sobre a questão das mudanças que ocorrem. Não tenho 16, nem 20, já se passaram 4 décadas, mas ainda tenho esse mesmo sentimento sobre mudanças, hoje num nível diferente do de vcs, mas sempre vamos passar por um processo assim. Hoje vcs não tem a certeza que tinham 2 anos atrás, amanhã tem casamento, filhos e as mudanças continuam. E, graças a Deus por isso, já pensou que triste ser a mesma coisa todos os dias, a vida inteira.
    Mudanças são necessárias para crescimento, amadurecimento, para dar colorido à vida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nunca tinha visto dessa forma. As mudanças realmente dão cores à vida... Seria triste mesmo sem elas, hehe.
      Obrigada pelo seu comentário, mamãe! *-*

      Excluir
  6. Olá, Ana, estou visitando seu blog pela primeira vez e estou gostando bastante. O bom desse negócio de BC é que a gente vai conhecendo outros blogues que não conhecia antes, neh?

    Gostei muito do seu texto, a ideia de mudanças, sejam bruscas ou não, ao longo do tempo é algo que sabemos que faz parte da vida, mas às vezes essas mudanças nos assustam mesmo.

    Bjus e até a próxima.

    http://palavrasdevalquiria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! :) rs.

      Elas assustam mesmo, mas são necessárias...

      Beijo.

      Excluir
  7. Olá, querida
    Eu acrdito porque experenciei o que digo antes... isso me é importante demais!!!
    Gostei do F5... diferente forma de expresão condizente com o virtual e que dá o que pensar...
    Os movimentos da alma e da vida nos deixam mais vivos e na condição de humanos... muito bom!!!
    Bjs festivos de paz e bem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredita que nem tinha pensado na questão do F5 condizer com o texto ser publicado num blog e tal? Haha.
      Obrigada pela visita! ^^

      Excluir

Ei, muito obrigada pela visita! :D Comentários são sempre bem vindo, então não se acanhe! Fique à vontade para opinar, mas cuidado com a falta de respeito, ok?! Mais uma vez: obrigada! :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...