domingo, 17 de novembro de 2013

Quando aquilo que se gosta vai ficando de lado...


Já escrevi uma lista falando o quanto gosto do Mudando de Assunto. Chega a ser estranho gostar tanto daquele blog e passar meses sem ler um post. Não gosto disso. Assim como me incomoda enrolar a leitura de um bom livro, não ter ido ao cinema esse ano e não lembrar como é assistir à uma peça teatral.

Os dias vão passando, pequenos empecilhos vão sendo motivos para “deixar pra depois” coisas que realmente gosto e, quando paro pra refletir, me vejo em um ciclo vicioso de perder os dias e simplesmente dar voltas no mesmo lugar. O tempo passa muito rápido. Os dias, os meses, os anos. E se eu não decidir viver, vou olhar para trás, pensar “O que eu fiz até aqui?” e não gostar da resposta.
 
É claro que a vida não é só fazer o que se gosta. Existem responsabilidades novas de acordo com cada fase, mas não é por isso que se deve deixar de viver. Acredito que quem tem um quê de artista, costuma ser muito intenso. E viver com essa intensidade (com equilíbrio, claro) ajuda muito essa “parte artística”.

Eu não sei. Só sei que, vendo um trecho de um filme que gosto, percebi que o caminho ainda é longo e ele é a distância entre o que penso e o que quero ser. É preciso caminhar. E caminhar significa desgastar as sandálias e sentir algumas dores, mas também significa se apaixonar pela paisagem escolhida.


Então vamos escrever, Anna?
E viver.


Faltam menos de 10 dias para eu fazer 18 anos, o ano está acabando e eu sinto que vou ficar maluca com tudo isso. Ou isso tudo é só um drama. Ando refletindo muito. Até mais do que gostaria. E estou sentindo falta de me expressar através dos contos.

10 comentários:

  1. Anna, desejo que te organizes o tempo pra que sobre um pouquinho dele pra fazeres o que gostas. Tomara! beijos,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  2. Eu sempre tenho a sensação de estar deixando algo pra trás, sabia? Eu vivo me forçando a conciliar tudo, porque não quero abrir mão das coisas que me dão prazer para lidar com responsabilidades. Acho que quem faz isso acaba se tornando um adulto chato, e isso eu não pretendo ser de jeito nenhum!

    Meus 18 anos foram meio... esquisitos. Eu tinha a constante sensação de estar no meio de uma onda - muito forte - de mudança, e eu não sabia direito pra onde ir ou o que fazer. De algum jeito, algum tempo depois, percebi que eu já tinha mudado e nem percebi! Acho que não vale a pena encucar muito com isso porque... passa. Tudo passa. Mas, claro, não ignore a importância dessa data na sua vida :)

    PS: é uma honra ter você como leitora!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nilsen, MUITO obrigada pelo comentário... Eu me sinto bem assim, rs. É bom saber que não tô tão neurótica assim, rs. Acho que é um pouco "normal" essas fases de mudanças. E a gente só vê tudo com mais clareza depois de algum tempo...

      PS: É uma honra ser sua leitora (e ter você comentando no meu blog! *u* HAHAHA)

      Excluir
  3. É para mim uma honra acessar ao seu blog e poder ver e ler o que está a escrever é um blog simpático e aqui aprendemos, feito com carinhos e muito interesse em divulgar as suas ideias, é um blog que nos convida a ficar mais um pouco e que dá gosto vir aqui mais vezes.
    Posso afirmar que gostei do que vi e li,decerto não deixarei de visitá-lo mais vezes.
    Sou António Batalha.
    Aproveito para lhe desejar um feliz Natal e um Ano-Novo cheio de felicidades.
    PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se ainda não segue pode fazê-lo agora, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.
    Que a Paz de Jesus esteja no seu coração e no seu lar.

    ResponderExcluir
  4. Eu acho que ralmente, a gente só vive uma vez, e devemos aproveitá-la, mas aproveitá-la com o cuidado suficiente pra viver até os 100 anos hahaha mas é, a genet tem que tomar cuidado pra não deixar as coisas das quais gostamos de lado. É importante viver o que gostamo :)
    beijão
    barradosno-baile.blogspot.com
    @torresaamanda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Haha. Viver com cuidado pra viver até os 100. Legal! :P
      É importante mesmo...
      Beijos!

      Excluir
  5. Sinto falta de muita coisa também. Principalmente de escrever. Fico triste quando paro pra pensar que muitas das coisas que gosto vão ficando de lado, ou por falta de tempo ou por inversão de prioridades. Difícil admitir!
    Me identifiquei no texto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Difícil admitir mesmo. Mas depois que admiti algumas coisas pra mim, passei a tentar mais e, mesmo que não pareça, tenho melhorado... :)
      Espero que nós duas organize essas prioridades esse ano. :) rs.
      Beijos.

      Excluir

Ei, muito obrigada pela visita! :D Comentários são sempre bem vindo, então não se acanhe! Fique à vontade para opinar, mas cuidado com a falta de respeito, ok?! Mais uma vez: obrigada! :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...